Aquivos por Autor: pmramires

«Sei o que estou a fazer»*

E aqui estou, no café, lendo os três desportivos e à espera do pessoal para ver o jogo. Enquanto ninguém chega aproveito para desmontar a teoria de que na pré-época o Jesus sabia o que estava a fazer e explicar … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Porto

– Só conheço uma expressão que faça justiça ao que, em seis anos, se passou na noite do Porto: «um milagre». – Hoje, enquanto tomava o segundo pequeno-almoço numa esplanada no bairro do Viso («então, ’tá bom?», ouvi, neste bairro … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

O estado da arte depois das férias

III Letters of thanks, letters from banks, Letters of joy from girl and boy, Receipted bills and invitations To inspect new stock or to visit relations, And applications for situations, And timid lovers’ declarations, And gossip, gossip from all the … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Um belo poema que não gostava de ter escrito

The Poor Poet A free voice, filling mountains and valleys. The first movement is joy, But it is taken away. And now that the years have transformed my blood And thousands of planetary systems have been born and died in … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Agosto

[Em memória do melhor Agosto dos últimos 10 anos.] August There were four apples on the bough, Half gold half red, that one might know The blood was ripe inside the core; The colour of the leaves was more Like … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Alvorada

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Fascinantes e Impossíveis

Como todas as pessoas que levam a vida a sério, a Dorothy Parker tentou o suicídio várias vezes. Parece que à terceira o Robert Benchley (um humorista de quem era amiga) lhe escreveu a dizer: «Dorothy, pare com isso. Olhe … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário