Arquivos Mensais: Fevereiro 2011

Isto sim é um festival

para estes já tenho bilhete comprado. Por ordem: Quatro Hong Kong 2, Brillante Mendoza, Ho Yu-hang, Apichatpong Weerasethakul, Stanley Kwan Pina, Wim Wenders Don’t go breaking my heart, Johnnie To One nation, two cities, Cheung King-wai Kaboom, Gregg Araki I wish I knew, Jia … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

Terroirista

As minhas desculpas, mas eu agora vivo disto. O mercado internacional dos vinhos vive das e para as pontuações atribuídas pela imprensa especializada. A agora normalizada forma de avaliar um vinho de 0 a 100 pontos foi introduzida há cerca … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | 6 Comentários

S. Valentim segundo Marx

Não gosto deste dia. Não pensem que apenas não gosto deste dia porque não pertenço ao clube dos que estão socialmente comprometidos, pois nada é mais errado do que isso. Já não gostava quando namorava. Alias das vezes que namorei … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

A coma might feel better than this

Enquanto folheava, como habitualmente, o Dicionário de Santos que possuo.. Minto! Enquanto procurava no Dicionário de Santos indícios ou pistas sobre: em que é que consiste esse benedicto livro ou o que é que faz nas prateleiras da minha sala, … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | 3 Comentários

Um dia histórico. Um dia triste.

A 14 de Fevereiro de 2011, Ronaldo Luís Nazário de Lima, o primeiro jogador a fazer sonhar a minha geração, o meu primeiro ídolo e o segundo melhor jogador de sempre, retirou-se do futebol. Obrigado.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Não sei se és o maior mas és grande és

O facebook, em termos de partilha de gostos/conhecimentos no campo da música, entre outras coisas, mas em especial da música, funciona muito bem. Acho que se pode até chamar uma externalidade positiva relativamente ao propóstio óbvio do dito cujo, que … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

a razão porque bebemos

Há coisas deprimentes. 1. Mas algumas valem duas gargalhadas. 2.

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários